RFID Estudos de Caso

Empresa de alimentos frescos economiza com RFID

Depois de usar o sistema por um ano, diz Calder, a empresa não teve uma única falha. A parte mais desafiadora da instalação de RFID, relata, era vincular a varredura de código de barras de cada etiqueta RFID à caixa durante o processo de embalagem.

Com o sistema totalmente implantado, a gerência pode usar os dados coletados para identificar quais clientes não estão retornando as caixas no prazo. Pode, então, entrar em contato com esses clientes com informações específicas sobre os caixotes desaparecidos e quando isso ocorreu, e, assim, resolver o problema.

A solução RFID foi barata de implantar, diz Calder, e a empresa conseguiu um retorno sobre seu investimento em menos de três meses, com base na perda evitada de caixas. As caixas custam um pouco menos de £ 5 cada, enquanto as caixas de papelão de uso único custam 40 pence (53 centavos). Com isso em mente, a empresa precisa reutilizar as caixas pelo menos 10 a 12 vezes para pagar o custo de cada caixa. Com o sistema RFID, acrescenta, a empresa pode reutilizar as caixas muitas vezes mais do que isso.

Nesse meio tempo, os clientes estão economizando dinheiro usando as caixas reutilizáveis, em vez de pagar para ter papelão reciclado. O sistema permite que tenham certeza de que são creditados por cada caixa retornada. Ao usar a solução, a Reynolds pode assinar contratos com os clientes, permitindo que eles usem as caixas sem custos, contanto que retornem as caixas usadas a uma taxa de 100%. Aqueles que não conseguem atender a essa demanda podem ser transferidos de volta para caixas de papelão.

Atualmente, segundo Calder, a empresa tem entre 50.000 e 60.000 caixas reutilizáveis em circulação, com entrega de cerca de 20.000 caixas plásticas por semana. Ele diz que a empresa está agora considerando outras maneiras de usar o sistema ou expandir seu alcance. Por exemplo, a Reynolds poderia instalar leitores de RFID em caminhões de entrega, ligando dados de leitura com a localização GPS de cada veículo, para que o sistema saiba quando e onde a caixa foi entregue. Como o ID da ordem de embalagem está vinculado à caixa, a empresa também pode identificar quais produtos foram entregues e quando isso ocorreu.

A empresa também pode optar por testar a tecnologia em empilhadeiras no CD. Nesse cenário, cada empilhadeira poderia ter uma etiqueta RFID presa a ela, e os leitores dentro do depósito poderiam capturar os locais das empilhadeiras. Os gerentes de operações poderiam, então, visualizar os locais da empilhadeira e enviar ordem de coleta de itens para o motorista mais próximo dos produtos solicitados.