RFID Estudos de Caso

Loja reduz tempo de check-out em 80%

O Grupo Mari Semi Joias também conseguiu diminuir os custos de horas extras e para controle de estoques, graças à solução da RFID Moura

Por Edson Perin

25 de maio de 2018 - O Grupo Mari Semi joias, Lingerie e Cosméticos, empresa voltada à comercialização de produtos de porta em porta, que conta com uma rede de mais de 2 mil consultoras em vários municípios do estado de São Paulo, ganhou agilidade em seu processo de check-out, graças à adoção da solução da RFID Moura.

Segundo Alex Casado, sócio administrador do Grupo Mari, o processo de finalização de compra, que levava em torno de 30 minutos, passou a ser concluído em não mais do que 6 minutos, com grau de confiabilidade maior. "Há ainda outros benefícios, como tornar cada item único, o que abre um leque gigantesco de opções, como, por exemplo, oferecer garantia mais eficiente de cada item e rastreabilidade completa", diz Casado.

Tela do sistema RFID Moura mostra os produtos contados automaticamente, sem erros
O desafio inicial era agilizar o fechamento de contas das consultoras e liberar espaço no setor de conferência, com o objetivo de estocar outros produtos no setor. Antes da identificação por radiofrequência (RFID), seis funcionárias se dedicavam à área, porque todo o processo era manual. Agora, com RFID, foi possível aumentar a eficiência com apenas quatro pessoas para conferência e separação de mercadorias. Já estão em uso mais de 400 mil etiquetas desde a implantação de RFID.

"É difícil num primeiro momento ter a percepção de como uma etiqueta de custa 30 vez mais do que a convencional pode dar retorno de investimento", argumenta Casado. "Depois dessa descoberta [da eficiência da RFID], no meu caso, o maior desafio foi a troca das etiquetas, pois meu estoque está aproximadamente 80% fora da empresa", explica.

A atividade de substituição das etiquetas comuns pelas tags inteligentes com chip de RFID durou três meses. Durante esse período a empresa pode organizar e parametrizar o seu sistema de gestão empresarial (ERP) e adaptar todos os processos internos para tirar o máximo da nova tecnologia.