RFID Estudos de Caso

Conferência melhora fluxo de participantes

O sistema consiste em portais RFID fixos em checkpoints chave, tags RFID incorporadas em crachás de visitantes e o middleware ClearStream RFID, PTS, para capturar e interpretar os dados de leitura RFID coletados e encaminhá-los para o software baseado na nuvem da ProSoDel. A ClearStream RFID serve como uma ferramenta de mapeamento que permite aos usuários mapear leitores RFID fixos em um sistema de software existente. Ao usar o ClearStream RFID, a ProSoDel não só pode capturar leituras que então interpreta como dados em tempo real sobre o número de indivíduos que entraram ou deixaram um determinado espaço, como também pode fornecer análises como as médias do trânsito, os tempos de permanência e a frequência de visitas de participantes individuais.

Com a implantação de RFID, a CDCA estava interessada em saber quantos participantes entraram e deixaram suas áreas-chave: o salão e a sala de exposições. O uso foi estendido para expositores em estandes, bem como com pequenos salas para algumas sessões, enquanto o salão principal acomodou grandes eventos e almoços.

Cada um desses espaços grandes tinha duas entradas. Um portal de RFID foi instalado nas duas entradas do próprio salão de exposições, diz Jared Causey, desenvolvedor de sistemas sênior da ProSoDel. O salão de baile pode ser acessado a partir do lobby principal ou de um corredor entre o salão de exposições e o salão principal, explica, e cada entrada também foi equipada com leitores RFID fixos.

Os leitores, fornecidos pela Zebra Technologies e Alien Technology, foram instalados com antenas no teto. As antenas foram apontadas em direções opostas para determinar a direção de cada tag se movendo.