RFID Estudos de Caso

Mina italiana garante segurança de trabalhadores

Os trabalhadores podem passar pelos gateways a velocidades de até 60 quilômetros por hora. Embora a implantação requer uma distância de leitura de 5 a 6 metros, Damiani diz que a tecnologia pode atingir uma gama de até 100 metros.

Os gerentes podem ver esses dados para aprender quem está ou não está no local em um determinado momento. Isto é especialmente importante quando uma explosão agendada está configurada para ocorrer. No passado, o gerente da pedreira precisaria colocar chamadas telefônicas para os trabalhadores para garantir que eles e seus membros da equipe estavam fora do local antes do processo de explosão. Agora, podem simplesmente abrir o software, ver quem ainda não pode ter deixado e depois entrar em contato com esses indivíduos.

Os receptores usam uma conexão local de rádio para transmitir os dados dos beacons ao servidor da mineradora
A tecnologia também ajuda a empresa a garantir que todos os trabalhadores deixem o local no final de cada dia, observa Damiani. Ficar na mina durante a noite pode ser perigoso, então é preciso confirmar diariamente que todos saíram das instalações. Se alguém ainda estiver no local, a gerência pode tentar entrar em contato com esses indivíduos por telefone ou verificar o site fisicamente.

Federico Salvati
A BluEpyc foi lançada para atender às necessidades das empresas de dados de baixo custo, de longo alcance e baseados em localização. De acordo com Damiani, a empresa desenvolveu a solução BLE para fornecer uma faixa de leitura mais longa do que um sistema RFID UHF passivo poderia permitir, sem o custo relativamente alto da RFID ativa. Embora a BLE seja tradicionalmente usada para conteúdo de marketing baseado na localização e levado para os smartphones dos usuários, ele diz: "Não nos interessamos na tecnologia de posicionamento – serve somente para marketing de proximidade".

Quando o sistema foi acionado no portão da pedreira, diz Salvati, a mina conseguiu gerenciar os movimentos do pessoal muito mais rápido que o método manual anterior de desbloquear portões e fazer chamadas telefônicas. "Agora temos o controle total de quem está dentro da nossa área de pedreira onde usamos explosivos", afirma.