RFID Estudos de Caso

Bombeiros da Flórida reduzem custos em 30%

Além de seu próprio consumo de suprimentos, também serve como revendedor para outras agências do Broward County. Isso significa que milhares de itens em sua área de armazenamento são eventualmente vendidos para compradores externos, incluindo luvas médicas, tanques de oxigênio e material de escritório.

"Temos um desafio significativo para saber onde o nosso equipamento está", diz Cinque, e esse desafio se torna ainda maior quando os níveis de estoque de suprimentos a serem vendidos em outro lugar são monitorados. Temos explorado as soluções de RFID por vários anos, diz, e começamos a trabalhar com a SPT para instalar um sistema para gerenciar produtos em suas áreas de armazenamento com os leitores fixos da Jadak em prateleiras.

O Broward County está atualmente no processo de implementar seu sistema RFID para rastrear os movimentos de ativos dentro de suas estações e em seus caminhões de bombeiros. A agência eventualmente poderia etiquetar muitos dos seus 1.900 tipos diferentes de equipamentos e suprimentos. No curto prazo, diz Cinque, vamos etiquetar até 50 a 60 itens carregados em cada veículo, incluindo mangueiras de incêndio.

A implantação da RFID pelos fornecedores fornece uma solução mais abrangente para as agências, bem como potencialmente para fornecedores que poderiam usar a tecnologia para rastrear seu próprio inventário interno, de acordo com Ted Kostis, presidente da SPT. Um obstáculo à implantação de RFID em estações de fogo e resgate, explica, está no trabalho de etiquetagem de produtos. Ao fornecer esse serviço, diz, a QuadMed possibilita que as agências instalem mais rapidamente um sistema RFID. "Tudo o que eles têm a fazer é colocar o item com etiqueta no SmartRack ou SmartRoom", afirma.