RFID Estudos de Caso

Solução reduz custos do hospital de Virgínia

Durante mais de uma década, a Autovalet ofereceu uma solução RFID passiva de alta frequência (HF) de 13,56 MHz e, em seguida, um sistema RFID UHF, para ajudar hotéis e casinos a gerenciar uniformes de pessoal. Em 2016, a empresa optou por criar um sistema RFID UHF semelhante para o mercado de saúde. "A principal vantagem com a RFID é que o nosso sistema rastreia o vestuário, bem como o usuário", diz Varley. A tecnologia conhece não só quem emprestou cada item, mas quando foi emprestado, devolvido e lavado, bem como a vida útil do produto.

No início do ano passado, o LewisGale tornou-se o primeiro cliente de saúde da solução. "Antes de implementarmos [o sistema CabiNet], não havia muita responsabilidade quanto ao gerenciamento de uniformes médicos", diz Kirk Likens, diretor do LewisGale Medical Center. Tanto o pessoal quanto os representantes de terceiros - fornecedores de implantes, por exemplo - emprestavam as roupas para procedimentos e confiavam na devolução. Com pouco ou nenhum controle sobre os uniformes disponíveis, os usuários podiam pegar de 10 a 15 pares de uniformes e devolvê-los somente quando era conveniente fazê-lo.

O CabiNet RFID Scrub Dispenser, da Autovalet
O CabiNet é um dispensador trancado com dados de leitura RFID armazenados no software DressCode, da Autovalet. Os membros da equipe usam seu distintivo de identificação como um cartão na parte da frente do armário depois de acessar um item. O sistema de cartão captura a identificação do trabalhador e usa o software DressCode para autorizar esse indivíduo a tirar um item do gabinete. E então desbloqueia.

No interior do armário, até 300 roupas são dobradas e empilhadas em prateleiras. Um leitor de RFID incorporado com antenas lê a ID da etiqueta de cada item. Quando um empregado remove um item e fecha a porta do armário, o leitor do dispositivo novamente interroga as etiquetas, identifica quais itens foram removidos e armazena esses dados, juntamente com a ID do funcionário.

Quando esse mesmo indivíduo retorna os uniformes, usa o receptáculo de retorno em um gabinete complementar. O ID da etiqueta é capturado por outro leitor de RFID e a conta do usuário é atualizada para indicar que retornou os itens. Quando os uniformes são removidos para limpeza e depois são devolvidos ao gabinete limpo, essas atividades também são armazenadas no software, permitindo que a gerência saiba os níveis de inventário. A Autovalet, em seguida, envia relatórios indicando níveis de inventário de limpeza, bem como quais peças de roupas foram ou não foram retornadas. Os alertas podem ser enviados por e-mail automaticamente para os gerentes, a fim de promover a reposição dos armários.