RFID Estudos de Caso

Hospital conquista eficiência operacional

O Northern Westchester Hospital está usando uma solução RFID UHF passiva da Quake Global para identificar o local específico em que cada equipamento está localizado

Por Claire Swedberg

15 de maio de 2017 - O Northern Westchester Hospital (NWH) lançou uma solução RFID UHF passiva para identificar onde seus ativos estão localizados dentro das zonas, permitindo assim melhorar a eficiência e a satisfação do doente. A tecnologia, fornecida pela Quake Global, permite que o hospital localize equipamentos limpos dentro de uma determinada zona ou sala em tempo real, e use análises relacionadas para melhorar os processos.

A NWH é uma instituição sem fins lucrativos de cuidados com pacientes de 245 leitos em Mount Kisco, NY. O hospital é membro do Northwell Health e compreende 21 hospitais e mais de 550 instalações para pacientes e emprega 61.000 funcionários.

David Stotland
Antes de testar e, em seguida, lançar a solução RFID, o NWH já tinha um conjunto único de processos em vigor, bem como interesse em inovação. "Este é um hospital orientado a processos", diz David Stotland, diretor de engenharia biomédica do NWH. "Somos uma organização cirurgicamente sofisticada e tecnologicamente avançada com foco no envolvimento do paciente e da família". Stotland entrou no hospital em 2012 para ajudar a impulsionar esse esforço tecnológico, com um objetivo primário de melhorar a satisfação do paciente. "Essa é a meta número um para nós. O paciente é o ponto de partida para todas as nossas iniciativas". Ele trouxe um fundo em eletrônica e pesquisa de telecomunicações, design e gestão, e tinha servido como gerente de engenharia biomédica em Lenox Hill Hospital, onde forneceu apoio e desenvolvimento de equipamentos clínicos.

Em vez de ter quartos tradicionais limpos e sujos para o equipamento que é usado pelos pacientes, e depois é limpo e novamente fica disponível, o hospital já tinha seu próprio sistema de gestão operacional. A equipe de Serviços Ambientais é notificada quando um paciente chega, de modo que podem limpar o equipamento diretamente na sala do paciente e, em seguida, colocar itens limpos em uma área de equipamento em cada andar, prontos para reutilização. Antes do piloto RFID, os grupos de enfermagem e biomédicos do hospital haviam estabelecido níveis de PAR para os pacientes. Cada pacote é composto por aproximadamente 15 salas de pacientes e tem um número específico de ativos atribuídos a ele, como monitores de sinais vitais, máquinas EKG, bombas de infusão e scanners.

O hospital, no entanto, buscou um sistema tecnológico que forneceria dados automatizados sobre a localização do equipamento e o cumprimento dos níveis de PAR, bem como análises para observar as tendências. Stotland acrescenta: "Não precisávamos de um sistema de localização em tempo real ativo (RTLS), mas precisávamos ser mais capazes de localizar o equipamento quando necessário. Não precisamos controlar cada pé quadrado da instalação". O Northern Westchester Hospital aproveitou seus processos existentes, usou o sistema de localização existente e criou zonas adicionais, como as áreas de elevadores, armazenamento limpo, o depósito principal, a área biomédica, e assim por diante.

O NWH investigou vários fornecedores passivos de RFID, segundo Stotland, e selecionou a Quake, uma vez que demonstrava uma compreensão dos processos existentes no hospital e estava disposta a construir uma solução em torno deles.