RFID Estudos de Caso

Hospital comunitário se ajusta com RFID

O Wayne HealthCare usa a tecnologia para reduzir o custo de gerenciamento de ativos de TI e melhorar os serviços aos pacientes

Por Lauren S. Roman

1 de setembro de 2016 - O Wayne HealthCare é um hospital de 100 leitos que tem servido à comunidade de Greenville, Ohio, nos Estados Unidos, por quase 100 anos. A instalação emprega mais de 175 médicos e enfermeiros e tem uma equipe de suporte de 400 pessoas e centenas de voluntários. Mas, com um departamento de TI com sete pessoas, o Wayne HealthCare teve de terceirizar seu inventário anual de ativos de TI, incluindo computadores, monitores, impressoras, equipamentos de rede e periféricos. O inventário é necessário como parte de uma auditoria de segurança de sistemas. Todos os anos, quatro trabalhadores contratados levam três dias para inventariar os 3.400 ativos de TI distribuídos por seis edifícios que compõem o campus Greenville.

Em 2013, Shelton Monger, chefe de informações do Wayne HealthCare e responsável pela conformidade corporativa, começou a procurar uma maneira de reduzir o tempo e o custo de conduzir as contagens de inventário. Depois de ter passado 28 anos na Força Aérea dos EUA, tanto em serviço ativo como no contrato, durante o qual a RFID foi amplamente utilizada para a gestão de ativos, Monger ficou bastante familiarizado com a tecnologia e seus benefícios. Baseado na experiência da Força Aérea, ele estava confiante no uso de RFID para gerenciar ativos de TI do hospital com um rápido retorno sobre o investimento (ROI). Como membro da equipe de liderança sênior do hospital, ele tinha o controle do orçamento e autonomia para alocar recursos para a implantação.

O Wayne HealthCare reduziu o custo da gestão de seus ativos de TI com RFID, bem como melhorou os serviços aos pacientes
Em 2014, o Wayne HealthCare implantou uma solução de gerenciamento de ativos por RFID. O projeto proporcionou um ROI dentro de um ano e inspirou Monger a considerar como a tecnologia para melhorar outras operações hospitalares. Uma área em que ele pensou no uso de RFID foi no atendimento ao paciente.

O hospital realiza cerca de 10 cirurgias por dia em seu Centro de Atenção Ambulatorial, embora em alguns dias possa executar mais de 20 procedimentos. Os membros da família ou amigos geralmente permanecem na sala de espera, enquanto um procedimento está ocorrendo e perguntam frequentemente o único membro da equipe que administra a sala de espera sobre o status de seus entes queridos.

O hospital instalou um console na sala de espera que exibe o estado de saúde do paciente
Monger sabe que manter os membros da família informados é muito importante para a satisfação do paciente, mas era difícil para uma pessoa obter atualizações frequentes de um paciente esperando por um procedimento para começar, em uma sala de operação ou sendo transferido para a sala de recuperação. O hospital precisava de uma forma mais eficaz de comunicar o estado do paciente para os entes queridos.

Em 2015, o Wayne HealthCare implantou um sistema RFID para rastreamento de pacientes. "Manter todos informados tornou-se parte do nosso compromisso com a excelência na experiência do paciente", diz Monger.