RFID Estudos de Caso

Empresa de paisagismo mantém guias em ferramentas

A companhia Environmental Management adotou uma solução de rastreamento de recursos por RFID, para eliminar perdas e monitorar inventário

Por Michael Belfiore

12 de fevereiro de 2016 - Nos fuzileiros navais dos EUA (U.S. Marines), tudo tem um processo, diz Brian McGrady, gerente de instalações da Environmental Management, Inc. (EMI). McGrady serviu por 21 anos na logística, incluindo oito meses no Iraque, onde ajudou a fornecer um batalhão de 1.000 fuzileiros navais. McGrady afirma que "um bom processo é vital na Marinha". Agora, vê os processos de gestão de ativos RFID como chave para o sucesso da EMI.

Mas, antes de McGrady, os processos faziam falta na EMI, um negócio de US$ 25 milhões por ano, com base em Plain City, Ohio, nos Estados Unidos, que fornece serviços de paisagismo e manutenção para proprietários e empresas de todo Ohio. Os administradores da EMI queriam dobrar as receitas da empresa, mas a gestão de inventário era um obstáculo para o crescimento.

A equipe usou epóxi para colocar as tags em algumas ferramentas e fita isolante para anexá-los a outras
"Nós não tínhamos nenhuma prestação de contas", lembra McGrady. Quando as ferramentas inevitavelmente desapareciam, não havia nenhuma maneira de rastrear onde estavam. Muitas vezes, a empresa não tinha escolha: apenas encomendar o equipamento extraviado, desperdiçando dinheiro.

Os líderes de cada equipe de paisagismo tinham de realizar contagens de inventário uma vez por semana, diz McGrady, mas o processo era manual e falível. Os líderes preenchiam formulários de papel e levavam a McGrady. Assim, um assistente levava no mínimo três horas por semana para atualizar as planilhas. "Muitos dados eram ilegíveis", explica ele. "Muitas vezes, você não podia nem mesmo saber quem era o cara". Pior ainda, para ficar dentro do cronograma, os líderes estimavam as quantidades de pás e outros itens, sem fazer o levantamento.

Agora, apenas um ano do início de seu trabalho na EMI, McGrady reformulou como a empresa rastreia ferramentas e equipamentos, pela implementação de uma solução de RFID de administração de recursos da Silent Partner Technologies (SPT), com sede em Lutz, Florida. Ele estima que a EMI alcançou aproximadamente um retorno de 240% do seu investimento durante o primeiro ano de uso.