RFID Estudos de Caso

Investimento de hospital atinge um saudável retorno

O Northwestern Memorial implantou RFID para aumentar a precisão do inventário em tempo real e melhorar o fluxo de trabalho das equipes médicas

Por Amy Lipton

9 de março de 2015 - Quando o Northwestern Memorial Hospital (NMH) começou a explorar tecnologias para melhorar a gestão de inventário, cerca de cinco anos atrás, não foi motivado por qualquer evento ou regulamentação específica.

"Nosso objetivo primordial era ganhar o controle central do inventário, tirando-o das mãos dos clínicos para que eles pudessem se concentrar no atendimento de seus pacientes", diz Brian Stepien, diretor de distribuição da cadeia de suprimentos e logística na Northwestern Memorial HealthCare, a empresa-mãe do hospital universitário de 900 leitos, no centro de Chicago. "Queríamos a capacidade de rastrear suprimentos em tempo real. Foi importante para nós sair do que normalmente é a cadeia de fornecimento de cuidados de saúde, centrada em clínicos que têm de documentar, item por item, cada vez que usam qualquer instrumento cirúrgico ou medicação.

Ortopedia com tags em uma sala de suprimentos OR (ou pro shop)
Stepien acrescenta: "nós estávamos otimizando custos, como qualquer outro hospital preparando-nos para a reforma dos cuidados de saúde e taxas de reembolso mais baixas. E quando olhamos para as eficiências de custos, preferimos o desenvolvimento tecnológico do que demitir pessoas".

Para tal, o Northwestern Memorial trabalhou com a Advanced Research Company (ARC), fornecedora de uma solução de gerenciamento de inventário baseada em RFID. A ARC, desde então, desmembrou a divisão de especialidade médica, ARC Healthcare Technologies (ou ARC Tecnologias de Saúde).

Em 2012, o Northwestern Memorial Hospital implantou uma solução de RFID para rastrear e gerenciar suprimentos médicos utilizados na sua sala de operação principal. No ano seguinte, começou a implantar a solução para outros setores do hospital. E no ano passado, a organização lançou o sistema no Lake Forest Hospital, de 200 leitos.

Hoje, o NMH rastreia por meio de RFID cerca de 26.400 itens apenas no principal hospital. A instalação tem melhorado a eficiência de custos, reduzindo a perda de produtos devido a itens não utilizados ou expirados, e assegurando que os pacientes recebam faturas dos produtos utilizados durante a sua estadia. Além disso, ao invés de demitir funcionários, a solução melhorou o fluxo de trabalho de médicos e enfermeiros.