RFID Estudos de Caso

Solução RFID para temperatura estimula rastreamento de ativos

O monitoramento automatizado bem-sucedido de umidade e temperatura de produtos farmacêuticos e de sangue levou ao rastreamento de ativos móveis

Por Bob Violino

15 de dezembro de 2014 - A Lifespan, um grupo de cinco hospitais em Rhode Island, nos Estados Unidos (EUA), queria automatizar o demorado processo baseado em papel para monitoramento de temperatura e umidade de refrigeradores, congeladores e salas em que os produtos farmacêuticos e de sangue são armazenados. Organizações de conformidade regulamentar dos EUA, como Joint Commission e American Association of Blood Banks, exigem que essas leituras sejam conduzidas diariamente. Além disso, os relatórios devem ser guardados por vários anos e recuperáveis para fins de auditoria.

Em julho de 2010, a Lifespan passou a procurar uma solução tecnológica para o problema. A organização queria aproveitar seu grande investimento em rede sem fio Wi-Fi, em vez de investir em uma nova solução proprietária. "O espaço clínico dentro dos nossos hospitais foi equipado com mais de 1.200 pontos de acesso sem fio, que prestam serviços para laptops, tablets, dispositivos médicos e serviços de acesso à Internet para os pacientes e suas famílias", diz Elaine Palm, diretora de infraestrutura de sistemas de informação da Lifespan.

A tag é colocada em dispositivo médico para medir os níveis de temperatura
A adição de RFID na infraestrutura sem fios existente seria uma solução de fácil implantação e custo-benefício, facilmente suportável, diz Palm. "Portanto, nós eliminamos de consideração outros tipos de soluções", explica ela. "Essas soluções teriam exigido e cabos, controladores e software adicionais para comprar e manter".

A equipe de engenharia e infraestrutura da Lifespan realizou a avaliação de fornecedores. Após os comentários de fornecedores, avaliações da indústria, referências de clientes e análise de custos, a organização realizou pilotos de prova de conceito com dois vendedores que atenderam aos critérios básicos.

Elaine Palm
A Lifespan determinou que um sistema de monitoramento ambiental da AeroScout, que agora faz parte da Stanley Healthcare, atendia às suas necessidades. De acordo com Palm, esta foi a melhor solução em termos de precisão, design do aplicativo, uso do banco de dados SQL, escalabilidade e interface de usuário padrão.

A solução de monitoramento de temperatura e umidade baseada em Wi-Fi da AeroScout foi implantada em um hospital em julho de 2011 e mais três instalações foram RFID habilitadas em setembro. A solução foi implantada na quinta unidade hospitalar em 2012.