RFID Estudos de Caso

Datacenter mantém temperatura no intervalo ideal

Uma solução RFID permite ao Digital Fortress gerenciar o fornecimento de energia e garantir que os servidores dos clientes estão armazenados e funcionando adequadamente

Por Michael Belfiore

18 de agosto de 2014 - O vazamento não foi detectado. Um aparelho de ar-condicionado de 60.000 dólares para centros de informática (computer room air conditioner – CRAC), que monitora e mantém a temperatura, a distribuição do ar e a umidade no Digital Fortress, um datacenter para colocation em Seattle, nos Estados Unidos, tinha discretamente perdido seu poder de refrigeração. "Tivemos um vazamento de mais de 12 quilos de líquido refrigerante ao longo de 24 horas", diz Scott Gamble, gerente de TI da Digital Fortress; "mas, apesar disso, estávamos com 100 por cento de eficiência".

Se o vazamento não fosse notado pelos técnicos, uma falha poderia ocorrer a qualquer momento. Manter as instalações refrigeradas é um requisito fundamental para qualquer prestador de serviços de colocation. Quanto mais servidores são colocados e quanto mais são demandados, mais energia consomem. O consumo de energia gera calor e uma falha na refrigeração pode significar a ruína de um computador, por superaquecimento de seu processador. "Dez minutos pode ser a diferença entre as coisas estarem bem e um problema sério ocorrer", diz Gamble.

A solução de gerenciamento de energia permite que o datacenter gerencie cargas de calor e garanta que os servidores dos clientes permaneçam protegidos
Os clientes do Digital Fortress, que vão desde pequenas empresas a instituições do governo e grandes corporações, arrendam tudo: de armários individuais a um andar inteiro, com suítes privadas para seus servidores. Os clientes confiam na Digital Fortress por fornecer energia o tempo todo e também acesso à internet, em um ambiente seguro contra adulterações e oscilações imprevisíveis de temperatura e umidade. Enquanto um servidor pode ser substituído – e os dados nele contidos restaurados a partir de um backup – um cliente que perde a confiança no serviço de colocation não retorna mais.

A Digital Fortress evita desastres, graças a uma solução de RFID recém-instalada pela RF Code, uma empresa de gestão ambiental e de bens com foco no mercado de datacenters. "Tínhamos acabado de implantar vários sensores", diz Gamble, "e já pudemos ver as temperaturas subindo de forma bastante acentuada". Com isso, os engenheiros puderam ser acionados a tempo de reparar a falha no ar-condicionado e evitar danos aos servidores dos clientes.

Sem o novo sistema de RFID, Gamble diz, "teríamos levado muito mais tempo para identificar o dispositivo que estava com defeito e talvez tivéssemos queimado aparelhos". Como o problema foi detectado antes que pudesse se transformar em um desastre, diz ele, a implantação da RF Code se pagou em apenas seis dias.

No início de 2013, Gamble e outros gestores da Digital Fortress decidiram que a empresa precisava atualizar suas ferramentas de vigilância. Os clientes começaram a pedir para a Digital Fortress informar sobre as condições dentro de suas instalações. As aplicações rodando em seus servidores precisavam de maior poder de processamento e os clientes queriam saber se o datacenter poderia atender suas necessidades por mais energia, sem superaquecimento.