RFID Estudos de Caso

Metalúrgica italiana rastreia linha de produção

Com um sistema RFID para controlar pallets, a TenarisDalmine aumentou a eficiência produtiva e precisão de inventário, com mais segurança ao trabalhador

Por Bob Violino

11 de junho de 2014 - A Tenaris é um fornecedor global de tubos de aço e serviços relacionados, que tem uma rede de instalações de produção e serviços e escritórios comerciais em todo o mundo. A TenarisDalmine, opera uma fábrica de tubos de aço na Itália, e lidera a produção para as indústrias automotiva, energia e mecânica, com capacidade de produção anual de 950 mil toneladas de produtos acabados.

Para melhorar a sua eficiência da produção, a TenarisDalmine queria ser capaz de monitorar em tempo real todo o trabalho em andamento (WIP), ou seja, 20 mil toneladas de tubos de aço diariamente em 34 linhas de produção com 500 pallets. Os pallets são movidos por dois tipos de caminhões: o primeiro é uma plataforma de levantamento feita pela Cometto, onde um ou dois pallets são carregados na parte superior do veículo; o segundo, da MAFI Transport Systems, utiliza reboques industriais.

A TenarisDalmine queria monitorar em tempo real todo o trabalho em andamento, ou seja, 20 mil toneladas de tubos de aço diariamente em 34 linhas de produção
O processo existente da TenarisDalmine para rastreamento de material era manual, tinha uma série de deficiências, diz Massimo Mariano, gerente de armazéns e centros de serviços da empresa. Os líderes de equipe ou motoristas tinham de olhar para o material WIP com base em itens, garantindo a boa sequência das 34 linhas de produção. Isso envolveu a busca de números de identificação que foram pintados em cada pallet ou trailer. Inevitavelmente, houve interrupções na produção ou escassez de materiais devido à rastreabilidade imprecisa. Além de redução de produtividade (por causa do tempo gasto para encontrar o pallet correto), havia riscos de segurança para aqueles que procuravam tubos do WIP em determinadas operações.

Para enfrentar o desafio da rastreabilidade, a TenarisDalmine implantou uma solução de RFID em novembro de 2013 para automatizar os processos. Após três meses, Mariano relata, a empresa estava vendo benefícios.

No início de 2013, a TenarisDalmine começou a explorar soluções RFID, por três razões, segundo Mariano: a enorme área física em que as atividades de monitoramento seriam realizadas, a necessidade de dados de localização em tempo real, a fim de alimentar as linhas de produção, sem interrupções ou atrasos, e o grande número de objetos a ser rastreado.

Para ajudar a identificar o melhor sistema, a empresa trouxe a LIUC Lab#ID, da University Carlo Cattaneo-LIUC, uma instituição educacional fundada em 1991 por 300 empresários italianos. A LIUC Lab#ID preparou um projeto industrial em RFID. "Nosso principal objetivo", diz ele, "era encontrar um parceiro que pudesse acelerar a seleção de tecnologia e design do sistema e, ao mesmo tempo, ter um bom conhecimento do mercado de integradores de sistemas".

A TenarisDalmine criou uma equipe crossfunctional com operações de representantes de sua cadeia de suprimentos, TI, automação industrial, produção e help desk. Também incluiu indivíduos de La CISA e CGI, duas empresas subcontratadas para gerir atividades mecânicas relacionadas com o transporte, bem como representantes da Lab#ID e Aton Systemes (empresa selecionada como integradora de sistemas do projeto).