RFID Estudos de Caso

Fábrica de portas melhora gestão de negócios

A Lambton Doors do Canadá ganhou visibilidade em todo o seu processo de fabricação, aumentando a produtividade e a qualidade do serviço ao cliente

Por Samuel Greengard

17 de fevereiro de 2014 - A Lambton Doors, fundada em 1947, tornou-se uma fabricante high-end de portas planas de madeira arquitetônicas e comerciais. A empresa com sede no Canadá emprega cerca de 200 pessoas, fornecendo portas e outros produtos para as lojas e agentes de todo o Canadá e da costa leste dos Estados Unidos. A fabricação de portas personalizadas no mercado de hoje exige uma combinação de processos artesanais e de alta tecnologia, com sucesso fortemente dependente da capacidade de uma organização executar seus negócios de forma eficiente.

Para atender a essas demandas, a Lambton implantou um sistema de identificação por radiofrequência (RFID), em 2008, para acompanhar os movimentos de 800 a 1.000 portas por dia por sua fábrica. O prazo de entrega das portas varia de três dias a cinco semanas, dependendo da disponibilidade de matéria-prima e das opções personalizadas. "O sistema fornece uma maneira de verificar o status dos pedidos de forma rápida e gerir o negócio de modo muito mais eficaz", diz Marc Blain, vice-presidente de vendas e operações da empresa.

Encarregados e gerentes podem visualizar dados por seus computadores, iPhones ou iPads, mesmo quando fora do local de trabalho
A Lambton ganhou visibilidade em todo o seu processo de fabricação, de acordo com Blain, o que ajudou a melhorar os processos e fluxos de trabalho internos e a eficiência da cadeia de abastecimento. Os gestores podem visualizar instantaneamente o status de qualquer porta, ele explica, oferecer aos clientes atualizações em tempo real e quando uma ordem específica está prevista para ser concluída. Isto é importante quando a empresa está lidando com um pedido urgente. "Nós queríamos ter visibilidade das datas de envio", explica, "e, mais precisamente, identificar o tempo de espera por ordem, sem criar novos relatórios e mais papelada".

Em 2007, Blain e outros executivos começaram a considerar como automatizar o processo manual de acompanhamento do status de portas durante a produção. "Começamos a olhar para a opção de usar códigos de barras", diz ele, mas os funcionários teriam de realizar os exames manualmente. Uma solução de código de barras, segundo ele, teria sido "um processo demorado e trabalhoso, e era propenso a erros".

Cada estação de montagem é equipada com quatro leitores fixos ThingMagic Mercury4
A RFID oferece uma abordagem mais elegante, simplificada, que atende as necessidades dos clientes, diz Blain. Como resultado, a Lambton estabeleceu um comitê e começou a identificar os seus objetivos para RFID. A empresa trabalhou com o integrador de sistemas canadenses Effecto para projetar e instalar o sistema, incluindo o software que executa as capacidades RFID e de monitoramento.