RFID Estudos de Caso

Lufthansa Technik reduz em 80% o tempo para gestão de estoques

A divisão de serviços de logística está utilizando RFID para rastrear materiais sensíveis e aprimorar ações de sustentabilidade

Por Samuel Greengard

13 de maio de 2013 - A Lufthansa Technik Logistik Services GmbH, responsável por serviços de logística, envolvendo armazenagem, transporte e fornecimento de material para a companhia aérea alemã Lufthansa, trabalha com insumos essenciais para a manutenção da frota aérea que são sensíveis ao tempo e devem ser verificados regularmente. "Há um monte de itens de consumo, tintas, cola, cimento, graxa, adesivos e outros materiais que têm datas de validade e devem ser utilizados dentro de um determinado espaço de tempo", diz Kathrin Stromann, gerente do projeto RFID da Lufthansa Technik Logistik Services, uma subsidiária da Lufthansa Technik.

Toda semana, os funcionários têm de verificar manualmente as etiquetas dos materiais armazenados dentro de vários armários, um processo que é demorado e que pode levar de três a cinco horas, portanto, propenso a erros, segundo Carsten Sowa, gerente do programa de RFID da Lufthansa Technik Logistik Services. Normalmente, um mecânico tem que checar o armário e rever cada item individualmente. Em muitos casos, as datas de vencimento eram difíceis de ver e os produtos acondicionados em prateleiras repletas de caixas eram difíceis de acessar. Frequentemente, os artigos próximos de expirar têm de ser descartados. Para piorar as coisas, alguns itens estavam rotulados incorretamente, tendo de ser obrigatoriamente removidos, uma vez que ninguém sabia exatamente quando iriam ter seu prazo de validade expirado.

"Nós acabávamos jogando fora um monte de cola, fita adesiva e outros produtos que ainda estavam bons, porque eles iriam expirar em alguns dias e era impraticável mantê-los no armazém", explica Sowa. "Nós também tivemos de pagar para uma empresa pegar latas de lixo cheias de produtos químicos e resíduos perigosos. Houve custos adicionais associados a alguns desses itens, pois são substâncias perigosas".

Há dois anos, os gerentes da Lufthansa Technik Logistik Services decidiram buscar uma forma mais eficiente de administrar os suprimentos, incluindo materiais perigosos, e para cumprir com os requisitos de auditoria. "Verificar rótulos manualmente era extremamente demorado", conclui Stromann.

Então, a Lufthansa Technik desenvolveu uma solução de identificação por radiofrequência que permite etiquetar e ler itens em armários, para que os funcionários saibam quais itens usar primeiro. Atualmente, na sede da empresa em Frankfurt, na Alemanha, um funcionário pode determinar facilmente quais produtos estão localizados dentro de um armário qualquer. O sistema, que tem aproximadamente uma taxa de precisão de 97%, ajudou a empresa a economizar 80% do tempo gasto para monitorar suprimentos. "Nós sabemos exatamente quando os materiais devem ser substituídos", diz Stromann. "Nós cortamos custos e conseguimos uma abordagem muito mais sustentável".