RFID Artigos

A importância de um middleware para o sistema RFID

O middleware RFID será necessário quando o número de solicitações de dados das etiquetas for alto e o tráfego, intenso

Por Renata Rampim de Freitas Dias

25 de setembro de 2012 - No artigo anterior, fiz a seguinte afirmação: “um dos itens para implantar RFID com sucesso é a especificação correta de um middleware para o tratamento adequado das lógicas de negócios exigidas”. Para entender melhor este argumento, vamos definir o que é middleware para o sistema RFID. Middleware RFID é um software para o sistema de identificação por radiofrequência que intermedia a comunicação entre o sistema da organização e a infraestrutura de hardware do sistema RFID, formada por leitores e etiquetas ou sensores que estão acoplados à esta rede.

O middleware para o sistema RFID coleta, filtra e agrega os dados únicos de identificação das etiquetas que o leitor RFID processou. Portanto, podemos descrever uma arquitetura básica para o middleware como sendo a interface com o leitor, o processamento e gerenciamento de eventos, e a interface de integração com as aplicações RFID.

Porém, nem todas as implementações RFID necessitarão de um middleware. Será necessário um middleware RFID quando o número de solicitações dos dados das etiquetas for alto, quando o tráfego destas informações for intenso e quando a alta disponibilidade dos serviços que estão interagindo com o sistema RFID for primordial. Além disso, o middleware pode gerenciar e monitorar a infraestrutura de hardware do sistema RFID.

O desenvolvimento das implementações RFID com o middleware é mais rápido, pois o middleware absorve as diferenças dos diversos leitores, integrando os seus dados, construindo, desta maneira, soluções RFID mais flexíveis e com escalabilidade. Um middleware RFID desenvolvido corretamente trará benefícios para a sua aplicação, porque o seu desenvolvimento vai considerar as necessidades das aplicações em termos de extensibilidade, portabilidade, escalabilidade, tolerância a falhas, alta disponibilidade, entre outros serviços.

É sabido que quando o sistema RFID é implementado em uma organização o fluxo de dados aumenta – e muito. Segundo Wolf-Ruediger Hansen, em “RFID for the Optimization of Business Processes”, o uso dos sistemas RFID leva a um enorme aumento na quantidade de dados a serem processados e os requisitos em tempo real são impostos aos sistemas. Esta é uma razão fundamental para o surgimento de novos middlewares que filtram e pré-processam os dados que são lidos pelos leitores.

Além dos middlewares desenvolvidos conforme a sua aplicação, existem middlewares comerciais que fornecem capacidades de gerenciamento de eventos. Estes produtos têm variados níveis de amplitude e sofisticações nas áreas de gerenciamento e monitoração dos sensores e dos leitores e capacidades de fluxo de trabalho.

Agora é importante indagar: o sistema da sua organização tem arquitetura suficiente para suportar este fluxo de dados do sistema RFID? É importantíssimo investigar esta arquitetura, porque o sistema RFID é uma integração entre o sistema de hardware e software. Todas as informações coletadas serão inúteis se o processamento destas informações não ocorrer adequadamente. Portanto, uma análise do sistema operacional da empresa é necessária, sabendo que o sistema RFID vai ser um integrante deste complexo.

Renata Rampim de Freitas Dias é consultora em RFID e professora associada ao Centro de Excelência em RFID (RFID CoE).
  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »