RFID Artigos

Como entender as tags eletrônicas

Conheça os ganhos que a tecnologia RFID oferece em diversas aplicações e as outras tecnologias disponíveis para usos específicos

Por Ronald Sagula Filho

27 de julho de 2012 - Muitos me perguntam sobre o funcionamento das etiquetas eletrônicas. Primeiramente, precisamos compreender o que são etiquetas eletrônicas, pois sob esse nome é possível qualificar vários produtos no mercado, conforme suas possibilidades de aplicação. Vamos tratar neste artigo sobre os principais produtos.

A RFID, tecnologia de identificação por radiofrequência, promete trazer grandes ganhos para as empresas. Tem sido utilizada primordialmente com o objetivo de reduzir a quantidade de tempo e mão-de-obra necessária para inserir e melhorar a exatidão dos dados, proporcionando agilidade e confiança no rastreamento do produto por todo o processo. A RFID possibilita a melhoria das práticas de reabastecimento, agilidade na leitura de itens sem proximidade do leitor, além da leitura simultânea de cerca de mil itens em apenas um segundo, propiciando melhorias na produtividade, rastreabilidade, otimização de mão-de-obra e redução de custos.

Tag ou etiqueta RFID
As principais aplicações mais visíveis incluem: identificação e rastreabilidade de ativos grandes ou pequenos de alto valor, embalagens reutilizáveis ou retornáveis, peças automotivas, ferroviárias ou de embarcações, contêineres aéreos e marítimos, cargas em geral, silos, embalagens de transporte de uso único, pallet e racks de movimentação, veículos, cilindros de gás, tambores, barris de chopp, prateleiras de lojas e armazéns, ativos de aluguel, produtos durante a manufatura (WIP), ferramentas, tubulações, ativos de TI em data centers (computadores de mesa e portáteis, como laptops, monitores, servidores, cabos, equipamentos de telecomunicações, racks e equipamentos em geral).