RFID Artigos

As novidades da tecnologia

Estamos nos preparando, com responsabilidade, para dar conta de solucionar os próximos dilemas com que o desenvolvimento tecnológico nos brindará?

Por Renato Opice Blum

30 de agosto de 2018 - Foi o tempo em que a anuidade dos grandes eventos parecia período razoável para a apresentação das novidades da tecnologia. Atualmente, intervalos pequenos são suficientes para que grandes avanços sejam anunciados nesta seara. E, costumam ser pari passu seus reflexos nos fatos sociais do cotidiano.

Neste contexto, opção muito comentada e com destaque pela rapidez na evolução técnica tem sido a sistemática blockchain. A operação, embasada em registros distribuídos e escrituração criptografada, permite a automatização dos procedimentos em níveis satisfatórios de segurança e rastreabilidade, dispensando validações posteriores.

Como noticiado, o amadurecimento da técnica tem gerado interesse em muitos setores, principalmente pela notória possibilidade de ganho em eficiência e redução de despesas. No Brasil, a infusão do blockchain nos procedimentos das empresas, ao que parece, consta do radar de atratividade, mas de modo incipiente. Em outros países, contudo, os estudos para aplicação imediata da sistemática progridem a passos largos.

O mercado internacional de seguros é um bom exemplo. O setor - que trabalha com a coleta de dados e análises estatísticas, tem flertado com a tecnologia citada, vislumbrando o lançamento de contratos inteligentes. A escolha das fontes precisas de informação e as políticas de armazenamento e utilização dos dados dos clientes estão entre os aspectos de atenção pontuados.

Segundo consta, cogita-se ainda a oferta de preços especiais para clientes que autorizarem a coleta de dados de seus equipamentos de IoT (Internet of Things, em inglês), tais como automóveis, alarmes eletrônicos, etc. Informações imediatas e oriundas de fontes cruzadas poderiam elucidar objetivamente as condições de ocorrência de sinistros, dispensando procedimentos caros e morosos.

Em nosso país, projetos como este, além das questões técnicas a serem enfrentadas, ainda teriam outra barreira a superar: o aspecto legal/ regulatório. Como se sabe, há por aqui regulamentação pesada que recai sobre o setor, com limitadores que obstam certas iniciativas criativas.