RFID Artigos

OEMs precisam adotar IoT para evoluir a cadeia de valor

Para empresas que buscam manter vantagem competitiva, uma plataforma de Internet de Coisas pode ajudar no ciclo de desenvolvimento de produtos

Por Shahram Mehraban

25 de setembro de 2017 - Durante os últimos anos, tecnologias e tendências como a computação em nuvem, o celular, a economia de compartilhamento e as mídias sociais resultaram em modelos de negócios novos e disruptivos. Uber, Salesforce.com e Airbnb são os exemplos mais falados, mas a Internet das Coisas (IoT) trará uma ruptura em uma escala muito maior.

A demanda por soluções IoT está crescendo a um ritmo acelerado. O estudo "Internet of Things Ecosystem Research Report 2017" estima que, até 2020, o número de máquinas conectadas será de mais de 34 bilhões - mais de quatro vezes a população humana.

Para OEMs, a entrega de uma solução IoT conectada e inteligente pode oferecer benefícios substanciais e criar um ciclo virtuoso no qual os dados retornam dos dispositivos e ajudam a desenvolver novos produtos ou a abrir novos fluxos de receita. Ao projetar e desenvolver um produto conectado, os OEMs precisam pensar em sua nova solução conectada de uma perspectiva de ponta a ponta. Precisam pensar na experiência do usuário em seus produtos de forma holística e determinar os vários pontos de contato para o usuário final, desde a experiência de compra até a instalação ao provisionamento do dispositivo até a manutenção ao longo de seu ciclo de vida.

À medida que os OEMs desenvolvem soluções de ponta a ponta, precisam contar com parceiros para os vários elementos - por exemplo, conectividade em nuvem ou análise. Isso produz uma oportunidade para os OEMs subirem a cadeia de valor e fornecer serviços adicionais para além do seu portfólio de produtos tradicionais. Mas existe o perigo de que a complexidade de fazer isso distraia o OEM de suas próprias competências essenciais e adiciona muito tempo e custo ao desenvolvimento de produtos, com efeitos prejudiciais aos preços, à satisfação do cliente e à capacidade de vencer os concorrentes no mercado.

Para muitos OEMs, a motivação para criar soluções IoT começa com a redução dos custos de suporte e manutenção de dispositivos remotos, mas para os OEMs mais avançados, é apenas o começo, e muitas vezes olham como um dispositivo conectado pode gerar novo valor para sua empresa através de novos serviços e modelos de negócios. Construir uma solução IoT inteligente e conectada exige que os OEM industriais façam investimentos significativos em recursos e horários para enfrentar uma grande variedade de problemas, geralmente mais complexos do que os fabricantes de produtos tradicionais ou de consumo.

Uma área de complexidade é o software. Ao contrário dos produtos tradicionais ou de consumo que só podem exigir uma ou duas aplicações para suportar o gerenciamento de um dispositivo ao longo de seu ciclo de vida, uma solução IoT industrial muitas vezes requer múltiplos aplicativos e serviços personalizados para atender as necessidades dos vários públicos interessados com os quais ele pode interagir. Pode haver muitas partes interessadas, do OEM e das equipes de manutenção que fornecem suporte e serviços pós-implantação, aos integradores de sistemas e parceiros que precisam atuar junto com vários projetos e entregar aplicativos personalizados, aos próprios clientes finais que usam e geralmente gerenciam a solução IoT.