RFID Artigos

Como desbloquear dados rentáveis da IoT

Formalizar uma estratégia de nuvem pode ajudar a alcançar o ponto inicial em relação à inteligência de negócios e à Internet das Coisas

Por Peter Shashkin

3 de fevereiro de 2017 - Casas, carros e cidades inteligentes: a Internet das Coisas (ou IoT, do inglês, Internet of Things) tem se democratizado cada vez mais. Mas o que significa IoT para empresas? De acordo com um relatório da Verizon, 72% das organizações acreditam que o IoT traz vantagens competitivas. Esse sentimento reflete-se em um relatório da BI Intelligence, que prevê que o setor empresarial será responsável por quase 40% dos dispositivos IoT ativos até 2019.

Mas com um aumento nos dispositivos conectados, as empresas podem esperar que o excesso de dados se torne muito maior. Para potencializar competitivamente o potencial de qualquer estratégia de IoT, as empresas devem encontrar maneiras econômicas e escaláveis para destravar o valor dos dados derivados de IoT.

Os dados, afinal, são tão bons quanto a sua aplicação. Graças ao uso de análises avançadas, tornaram-se uma poderosa ferramenta de negócios.

Grandes dados têm benefícios estratégicos para qualquer empresa em um número infinito de casos de uso. Quando aos dados coletados pela IoT, são analisados e visualizados por meio de painéis em tempo real. Qualquer usuário de negócios pode fazer com que os dados funcionem estrategicamente para obter uma melhor perspectiva das tendências operacionais, do desempenho do sistema, do gerenciamento de custos e de outras informações. A IoT está rapidamente se tornando um facilitador de business intelligence (BI).

As possibilidades são infinitas. O problema para a empresa é que muitas organizações saltam sem considerar como vão gerenciar e analisar dados que acumulam na computação em nuvem.

Não é coincidência que a computação em nuvem e grandes dados tenham evoluído em paralelo. A nuvem é a plataforma ideal para o processamento de dados e tornou o BI acessível a empresas de todos os tamanhos.

Fortalecidas pela nuvem, as organizações podem valorizar as iniciativas de BI. Com capacidades como ingestão de dados, transformação de dados, aprendizado de máquinas, análise de fluxo e armazenamento em escala, os níveis de BI em nuvem são o campo de jogo. É mais barato e mais fácil de gerenciar do que os sistemas locais e não exige grande número de funcionários de TI ou cientistas de dados para administrar. Os usuários também recebem recursos que estavam anteriormente indisponíveis para eles.

A nuvem também introduz a transparência dos dados de IoT. Ao expor e compartilhar dados recolhidos por interfaces de programação de aplicativos (APIs) baseados em nuvem, as empresas podem compartilhar e estender o valor dos dados com outras partes interessadas - parceiros, funcionários, clientes e desenvolvedores externos.

Mas como formalizar uma estratégia de nuvem que leva você ao ponto inicial de IoT e BI? Recomendamos a seguinte abordagem em quatro etapas para implantar com êxito uma estratégia de BI de IoT habilitada para a nuvem.