RFID Artigos

Descubra novos usos para a tecnologia NFC

O Brasil, que tem uma população altamente interessada nas novas aplicações dos smartphones, não deve ficar atrás nessa tendência

Por Rogerio Coradini

18 de fevereiro de 2016 - O uso da tecnologia de NFC (Near Field Communication) vem crescendo devido à maior popularização de aplicações como pagamentos via mobile e consultas de saldo, o que gera a seguinte questão: “O que mais celulares com a função NFC poderiam fazer? ”.

Novas aplicações estão provando que a tecnologia pode ajudar negócios e organizações a enfrentar diferentes questões como a complexidade de fluxos de trabalho e proteger transações sensíveis. E, com a Internet das Coisas (IoT) rapidamente se tornando foco para empresas, soluções com o uso da NFC estão cada vez mais em destaque.

Grande parte das novas aplicações podem ser categorizadas como “prova de presença”, que se refere à habilidade de verificar que um indivíduo esteja onde diz que está. Isso é possível com o uso de etiquetas NFC com um serviço de autenticação em nuvem para comprovar digitalmente a presença de alguém, melhorando a auditoria e prevenindo fraudes na crescente economia de serviços. Alguns exemplos incluem:

- Verificação de Visita Eletrônico (Electronic Visit Verification - EVV): Para o número crescente de fraudes no campo da assistência médica domiciliar, por exemplo, o EVV pode ser uma boa saída. Neste caso, etiquetas seguras de NFC são instaladas nas casas dos pacientes para verificação e prova de presença. O funcionário toca na tag no começo e no final de cada visita para provar que esteve fisicamente presente e para documentar a visita.

- Turnos de Guardas e segurança: Aproveitando um smartphone com a função NFC que um vigia ou funcionário já esteja carregando, tags são colocadas ao longo de prédios e campus para que esses funcionários toquem com seus telefones. Isso documenta digitalmente cada localização conforme eles fazem a ronda. Toda a informação é centralizada via um sistema em nuvem para relatórios e análises que ajudam a manter o prédio seguro.

- Gestão de ativos é outra área em que o NFC também começa a ser utilizado. Marcar produtos com uma variedade de etiquetas únicas possibilita rastrear digital e automaticamente usuários alugando e devolvendo bens como equipamentos, bicicletas, chaves para corretores e outros itens emprestados.

- A última área em que o NFC está ganhando popularidade é na de interações com o consumidor. Com muitos smartphones compatíveis com a tecnologia nas mãos dos clientes, celulares se tornaram uma maneira segura e conveniente para as marcas interagirem com seus consumidores. Por exemplo, fabricantes estão adicionando etiquetas de NFC aos produtos, indo desde bebidas alcoólicas até remédios, para garantir autenticidade e proteger a marca.

- Marketing digital também começa a fazer uso da tecnologia para engajamento com o consumidor. Ao incorporar etiquetas de NFC em suas estratégias, as marcas podem realizar campanhas interativas, aliando informação a ações como sorteios e programas de fidelidade. Ao implementar a tecnologia, publicitários podem reagir em tempo real ao sucesso da campanha ou ajustar os esforços a partir de informações mensuráveis.

Com todas essas novas aplicações chegando ao mercado, 2016 deve ser um ano movimentado para aplicações da Internet das Coisas e NFC, que passarão por diversas inovações tecnológicas e terão ampla adoção em diferentes mercados. O Brasil, que tem uma população altamente interessada nas novas aplicações dos smartphones, não deve ficar atrás nessa tendência.

Rogerio Coradini é diretor de vendas da HID Global do Brasil.

  • « Anterior
  • 1
  • Próximo »