RFID Artigos

Uma cartilha sobre IoT de um pai da internet

Vinton Cerf oferece algumas palavras de cautela e otimismo

Por Mary Catherine O'Connor

1 de junho de 2015 - Eu estava pegando recados outro dia quando surgiu a transmissão de uma entrevista dada por Vinton Cerf na minha estação de rádio local. Cerf, que atualmente atua como chefe evangelista de internet no Google, apareceu no programa City Arts & Lectures para falar sobre a Internet das Coisas.

Cerf é considerado um dos pais da internet. Enquanto trabalhava na Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Rede (ARPANET), Cerf co-desenvolveu o Protocolo de Controle de Transmissão e Protocolo Internet (TCP / IP) e na década de 1980, enquanto trabalhava no MCI, desenvolveu as primeiras aplicações comerciais de e-mail usando a internet. Portanto, Cerf, que teve um papel importante para ajudar a criar novas maneiras de as pessoas se comunicarem, tem muito a dizer sobre a forma como a Internet das Coisas está criando maneiras para as coisas se comunicarem.

"Nós costumávamos brincar que algum dia as torradeiras estariam na Internet", Cerf disse a uma platéia que caiu em risos. Foi apenas um trote, uma brincadeira, disse ele, mas em uma feira no início dos anos 90, alguns cientistas da computação esticaram um fio até uma torradeira e usaram um sistema de mensagens para fazer de conta que pediriam remotamente como queriam as torradas, ou seja, mais ou menos tostadas.

Agora que a Internet das Coisas entrou no léxico da casa inteligente e os fabricantes começaram a adicionar conectividade de internet a aparelhos comuns, torradeiras "inteligentes" tornaram-se o alvo de muitos para piadas sobre a casa inteligente (e, creio eu, com razão – eu ainda não encontrei uma razão válida para qualquer um possuir uma torradeira inteligente).

Cerf então passou a dar às pessoas uma cartilha sobre a tecnologia da Internet das Coisas, explicando suas raízes em diversas indústrias e aplicações. Foi uma entrevista interessante e provavelmente atraente até mesmo para pessoas que não têm, como eu, muito tempo para pesquisar sobre redes de sensores e protocolos de rádio.

Abaixo, eu resumiu alguns destaques da entrevista:

A história da origem da IoT em aparelhos de consumo:
Torradeiras inteligentes tendem a ser ridicularizadas, mas a história de fundo de como os fabricantes seguiram este mesmo caminho foi o que tornou mais baixo o custo de componentes de computadores, permitindo o uso de microcontroladores em vários aparelhos em vez de componentes mecânicos complexos. Mas os benefícios vão além do preço. "Você pode mudar o software de um aparelho mais facilmente do que mudar um controlador eletromecânico", explicou Cerf. "Então, primeiro, você passa a ter computadores em coisas. Isso define o cenário para a possibilidade de os aparelhos, já orientados por software, se comunicarem uns com os outros e pela internet".